Mutirão supera marca de 1.200 pacientes desospitalizados em cinco meses

Em cinco meses, o Mutirão de Desospitalização já avaliou mais de 4.100 pacientes de longa permanência que ocupavam leitos em hospitais especializados e de alta complexidade. Destes, 1.200 foram encaminhados para Internação Domiciliar, hospitais de menor porte, municípios de origem com apoio do Núcleo de Assistência à Saúde da Família, bem como leitos destinados a tratamento de doenças crônicas, entre outros. “Havia casos de pacientes internados há mais de mil dias, sobretudo, pela ausência de condições estruturais ou sociais para continuar o atendimento em casa”, pontuou o secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, durante o Fórum de Desospitalização que acontece nesta terça-feira (12), em Salvador.
Os números são surpreendentes, como ressalta a subsecretária Tereza Paim. “Ao reavaliar cada um dos pacientes internados na rede estadual e sem que houvesse mudança no plano terapêutico, identificamos 1.451 pacientes com a possibilidade de alta médica”, explica a subsecretária.
Pela primeira vez na Bahia, a população tem acesso a um serviço de desospitalização 24 horas pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O atendimento é garantido pelo Governo do Estado, através da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab). A desospitalização amplia o modelo que vinha sendo adotado até então, que oferecia apenas atendimentos pontuais de médicos, fisioterapia e enfermagem, passando a garantir a assistência integral 24h por dia em casa. O programa contempla ainda a oxigenoterapia domiciliar, para pacientes cronicamente dependentes de oxigênio ou de ventilação mecânica.
Ascom Sesab



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *