O desafio do novo comandante

Apesar de bem organizada, a passagem de comando do 14º BPM foi marcada por um  clima de constrangimento entre as Policia Civil e Militar. O Tenente Oriosvaldo Pereira substitui o Tem. Cel Francisco de Almeida Assis que comandou a região composta  por 19 municípios durante 2 anos e seis meses. Um dos maiores desafios do novo comandante é a falta de efetivo, o número de policiais na cidade foi reduzido e a violência não para de aumentar na cidade preocupando cidadão e empresários. O constrangimento ficou por conta do fato de o Coordenador da 4ª Coorpin Dr. Edílson Campos não ter sito citado na solenidade. Ao ver a ex-coordenadora da Coorpin Drª. Rogéria Araújo no palanque das autoridades o delegado Dr. Elvio Brandão e o coordenador resolveram se retirar indignados do local.

  

Problema resolvido

Pelo visto o mal entendido já foi resolvido. Os comandantes das duas polícias foram vistos na mesma mesa na premiação Melhores do Ano, organizada pela Associação Comercial. É bom mesmo que isso aconteça, afinal, todos sabem que uma das causas do crescimento da violência, foi o mau relacionamento entre a coordenadora da Polícia Civil e o coronel Assis que por várias vezes expôs sua indignação quanto o personalismo de Drª. Rogéria, a exemplo do episódio do assalto aos Correios, onde houve uma operação em conjunto das duas polícias, tendo até um policial militar baleado, mas na hora da coletiva a imprensa a coordenadora da Policia Civil nem se quer citou os PMs.