Promotor que matou rapaz entra em férias

Da Folha de S.Paulo, hoje:

“O Ministério Público Estadual concedeu 30 dias de férias ao promotor Thales Ferri Schoedl, a pedido dele. A Promotoria informou que somente após esse período vai definir a cidade onde o promotor atuará.Até ontem, estava certo que Schoedl trabalharia a partir de segunda-feira em Jales (a 585 quilômetros de São Paulo), o que motivou protestos na cidade. Ele é o assassino confesso de Diego Mendes Modanez, morto em 2004, e sustenta a tese de legítima defesa. Diego viveu na cidade do interior entre 1995 e 1996.Na quarta-feira, o promotor teve o cargo mantido pelo Órgão Especial do Colégio de Procuradores do Ministério Público. Foram 16 votos a favor e 15 contrários à permanência.Com o vitaliciamento, Schoedl continuará recebendo o salário (atualmente cerca de R$ 10,5 mil mensais) mesmo se for condenado pelo homicídio e pela tentativa -ele baleou outro rapaz, que sobreviveu.Mais: ele não irá a júri popular, como ocorre normalmente em casos de assassinato, e será julgado pelo Órgão Especial do Tribunal de Justiça.”