STF adia decisão sobre políticos ‘infiéis’

Após pouco mais de cinco horas de julgamento, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu suspender e retomar na quinta-feira o julgamento dos deputados federais que mudaram de partido após as eleições de 2006.

O STF começou a julgar nesta quarta-feira três mandados de segurança, propostos pelo PPS, PSDB e DEM. Os partidos pedem de volta 23 mandatos dos chamados 'infiéis' – que deixaram as legendas depois de eleitos. No entanto, o Supremo suspendeu a sessão às 19h29, após pouco mais de cinco horas de julgamento. A discussão será retomada às 14h desta quinta-feira (4).