Subcomissão da Câmara aprova impressão do voto em urna eletrônica

A subcomissão especial de segurança do voto eletrônico da Câmara dos Deputados aprovou hoje o relatório do deputado Vital do Rêgo Filho (PMDB-PB), que sugere mudanças na votação eletrônica do país. O texto exige que 2% do total das urnas, escolhidos por sorteio, sejam submetidos a auditoria. A proclamação dos resultados só ocorrerá após essa auditoria, que deverá ser realizada com a participação do Ministério Público e de partidos políticos. O relatório propõe quatro projetos para alterar a votação eletrônica, com os seguintes temas: 1) recadastramento dos eleitores; 2) expedição de um novo título com foto e impressão digital; 3) possibilidade do voto em trânsito para eleitores que estiverem fora de sua seção eleitoral; 4) impressão do voto digitado na urna eletrônica.

Nossa opinião: A impressão do voto em urna eletrônica será um recibo de compra do voto. O candidato comprará o voto do eleitor e este terá como comprovar através de um recibo. O que não vai faltar é candidato dando 50% no ato da negociação e deixando os outros 50% após a comprovação através deste recibo.