Pinga-fogo

Ao voltar a questionar o fato de o prefeito João Henrique não ter, ainda, sancionado o PDDU, que fez tramitar na Câmara de Salvador em regime de urgência, a vereadora Aladilce Souza acabou gerando a debandada dos vereadores governistas do plenário. Durante a fala do vereador José Carlos Fernandes (PSDB), que insistiu no tema, abordando o aumento do gabarito na área do Comércio, criado pela emenda 49, que o presidente do IPHAN, Luiz Fernando de Almeida, defende o veto, a sessão ordinária caiu. Aliás, em menos de uma hora de aberto os trabalhos, e durante o “pinga-fogo”.  A propósito, o Executivo está anunciando a sanção do PDDU para esta quarta-feira (20) na Associação Comercial da Bahia, mesmo local onde foi lançado o plano. 

 Sem repasse 

Embora disponham de motivação para uma interpelação ao Governo do Estado por conta dos critérios de distribuição do ICMS aos municípios, e sem um posicionamento da Secretaria da Fazenda, os prefeitos baianos vinculados à UPB-União das Prefeituras da Bahia optaram por insistir numa audiência com o governador Jaques Wagner. Somada ao não repasse dos recursos para o transporte escolar de alunos da rede estadual, arcado pelas prefeituras, a dívida do estado com as municipalidades já alcança R$ 124 milhões. (Albenísio FonsecaDRT-BA: 2834)