A diferença entre mototaxistas e banqueiros

Primeiro foi proibida a circulação de carros de som no centro da cidade. Depois foi proibida a atividade de serviços de comunicação em área aberta do tipo  alto-falante. Foi estabelecido dia e hora para início da fiscalização: quem desrespeitasse teria seu veículo apreendido pela prefeitura. A prefeitura por sua vez pagaria multa por cada dia de falta de fiscalização. Agora foi a vez dos  moto-taxistas. O MP chegou a marcar dia e hora para advertências e punições para quem não estivesse com as motos pintadas. Afinal estava-se cumprindo a lei, embora ninguém saiba até agora qual. Mas, diante disso tudo,  surge um questionamento: existe uma lei aprovada pela Câmara Municipal que determina tempo máximo de 20 minutos para os bancos atenderem a seus cliente – A lei dos 20 minutos. Por que ninguém estipulou até agora dia e horário para que os bancos cumpram esta lei? Como toda lei, esta também prevê sanções. Porque elas não são aplicadas? A situação melhorou em Salvador depois que a prefeitura chegou a fechar bancos que descumpriam a lei, que lá é de 15 minutos. Com a palavra o Ministério Público e a Prefeitura Municipal de Santo Antônio de Jesus.