Energia elétrica para baianos ficará mais barata

 

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), responsável pela regulamentação do setor no país, divulgou na última quinta-feira (17), as novas tarifas de energia para a área de concessão da Coelba. O índice negativo médio de reajuste para o consumidor foi de 11,78%. Para os clientes de baixa tensão, que representam 99% dos consumidores baianos, o percentual negativo a ser aplicado é de 13,89%. Já os consumidores industriais e comerciais de médio e grande porte terão uma redução nas contas entre 3,43% e 12,04%, a depender da classe de consumo. As novas tarifas entrarão em vigor a partir da próxima terça-feira (22). Este ano, a tarifa foi reduzida devido a fatores como a estabilidade econômica, diminuição do custo de capital, ganhos de eficiência da Coelba e novas regras definidas pela Aneel. Um cliente residencial convencional que consome 140 kWh/mês, por exemplo, terá sua conta reajustada de R$ 76,57 para R$ 65,93. Já o residencial baixa renda terá o valor alterado de R$ 46,88 para R$ 40,36. Atualmente, os consumidores de baixa renda representam 49% dos clientes da Coelba. Para definição da tarifa de energia, foram considerados diversos fatores, entre eles, os custos com encargos setoriais e impostos (representam cerca de 33% do total da conta média de energia); despesas com a compra e transmissão de energia (35%); custos de operação, manutenção, expansão do sistema, administração do serviço e remuneração dos investimentos (32%).