Professores debatem piso salarial nacional

Os professores da rede pública de ensino participam na próxima quarta-feira (23) de audiência pública na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, que analisará a proposta de piso salarial nacional de R$ 950 para professores do ensino público fundamental e médio nos três níveis – federal, estadual e municipal. A participação na audiência na CCJ faz parte da programação da 9º Semana Nacional em Defesa e Promoção da Educação Pública, que este ano tem como tema “Educação de Qualidade para Todos: Fim da Exclusão Já”. Durante as atividades previstas para a semana, os professores pretendem retomar o debate iniciado na Conferência Nacional da Educação Básica em defesa da criação de um sistema nacional de educação. Outra reivindicação, segundo Costa, é a articulação de novos modelos de avaliação que não responsabilizem somente os professores por possíveis baixos índices de rendimento. Até a próxima segunda-feira (27), a CNTE pretende mobilizar trabalhadores em educação de todo o país em intervenções com os legislativos locais, além de atividades culturais e exposições nas escolas.

NOSSA OPINIÃO: É lamentável a maneira como o governo trata uma categoria tão importante como esta. Infelizmente os reajustes só são concedidos após manifestações e greves. Responsabilizar os professores que muitas vezs costumam comprar material didático como pilotos pelo fraco desmpenho do ensino público é uma crueldade sem tamanho. O governo precisa fazer uma reengenharia no ensino público e isso não pode se limitar a criação de novas escolas. O primeiro passo é valorizar o profissional que enfrenta toda falta de estrutura na tentativa de fazer uma educação de qualidade.