Assasinado prefeito interino de Novo Triunfo

O prefeito em exercício de Novo Triunfo e presidente da Câmara de Vereadores, Manoel Messias Santana (PSDB), foi assassinado por dois homens encapuzados, quinta feira ( 01 ) , na porta de sua residência, enquanto conversava com amigos e familiares. A polícia do município acredita que o crime pode ter sido encomendado por políticos da região. A delegada Márcia Xavier, da 25ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin), adiantou ontem que trabalha com essa hipótese. O mesmo pensa o procurador do município, José Adelmo Matos, que vai ainda mais longe: “Tenho certeza que o mandante do crime foi o pai do prefeito afastado (Pedro José Carvalho de Almeida)”, acusa, referindo-se a José Almeida Sobrinho. Manoel Santana substituía o prefeito Pedro José (PR), afastado pelo Tribunal Eleitoral Regional (TRE) por crime eleitoral. Familiares da vítima disseram que ele vinha recebendo ameaças de morte, chegando a registrar uma queixa na delegacia da cidade. De acordo com José Adelmo Matos, em agosto do ano passado, o prefeito Manoel Messias recebeu uma carta anônima. Nela, havia um recado ameaçador: “Ele deveria tomar cuidado porque a sua morte havia sido encomendada pelo ex-prefeito Pedro José e por seu pai”. O signatário do documento dizia ter ouvido a conversa entre duas pessoas, em que uma delas afirmava que Messias tinha que morrer primeiro; depois, segue a carta, seria a vez do procurador do município. Com receio, José Adelmo já solicitou segurança à polícia da região.

Fonte: Correio da Bahia