A avaliação do governo Wagner e a eleição de Santo Antônio

A pesquisa Vox Populi/A TARDE mensurou na semana passada o governo Wagner e o que os baianos consideram que está acontecendo. Ele ficou no meio, com um “regular”. Segundo os entrevistados, 57% consideram a ação do governador como regular,  22% como positivo e 18% como negativo. Isso, em Salvador, onde a consulta foi feita.Recentemente vi uma pesquisa de um respeitado instituto contratado por um dos candidatos à sucessão municipal aqui em Santo Antônio. O governo Wagner tem uma avaliação melhor em Santo Antônio do que na capital. Se em Salvador Wagner tem uma avaliação regular, aqui em Santo Antônio a sua avaliação é boa. Não se sabe o porquê, Wagner ainda não trouxe nada de significante para Santo Antônio. Se a avaliação é justa ou não, ela tem impacto sobre a nossa eleição. O fato de ser candidato do governador ajudou Euvaldo a se eleger. Agora ele está na situação contrária. Acredito que os dois grupos têm essa pesquisa. Não é à toa que Humberto já fez santinhos com uma foto dele, Leonel, Gedel, Lula e Wagner. Do outro lado Euvaldo vai dizer que bem relacionado com o governador, apesar de nunca ter conseguido uma audiência com ele. O que não fará tanta diferença, pois nem Humberto nunca foi recebido por Wagner. Mas Euvaldo não permitirá críticas a Lula e a Wagner em seu palanque. Por outro lado terá em seu palanque o ex-governador Paulo Souto, que embora tenha sido um bom governador não terá o peso do governador atual, afinal ex-governador não pode ajudar prefeito, o atual sim. Mas o prefeito pode usar o argumento de que PT sempre disse que ao contrário dos governadores carlistas, Wagner não faz acepção de prefeitos, independentemente do partido, afinal ele governador da Bahia e não das cidades onde tem prefeitos aliados.