Analfabetos vão decidir a eleição, principalmente na Bahia

É vergonhoso para nosso estado ter que volta e meia divulgar os números que revelam o grau de escolaridade dos baianos.  A Bahia continua detendo o maior índice de eleitores analfabetos no país.  Este ano em 203 municípios do estado serão eles quem decidirão a eleição. O indivíduo analfabeto, vítima do descaso proposital com a educação no país ao longo de séculos, surge como uma força política que deverá ser convenientemente utilizada pelos candidatos em campanha pelo estado.  Um em cada seis municípios do Brasil é dominado por cidadãos iletrados, onde mais da metade ou não sabe ler e escrever ou nunca freqüentou uma escola – na Bahia, entretanto, o que chama a atenção é o número de cidades em que estes são maioria. Quanto ao perfil desse eleitorado, conforme estudiosos do assunto, o analfabeto só emprega a sua impressão digital em candidatos que conhece, portanto trata-se de um voto conservador.  Para eles a divulgação de planos de governo em horário eleitoral gratuito tem pouco valor, já que votam na pessoa e não nos projetos que os partidos ou coligações apresentam.