Inversão de valores: Juíz que mandou prender Dantas ainda pode ser investigado

O juiz Fausto de Sanctis, da 6ª Vara Federal de São Paulo, que determinou a prisão do banqueiro Daniel Dantas por duas vezes desde terça-feira, pode sim ser investigado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), apesar de o presidente do Supremo Tribunal Federal (STJ), ministro Gilmar Mendes, ter negado neste sábado ter feito um pedido para a investigação. É o que mostra reportagem de Luciana Casemiro, publicada neste domingo no jornal O Globo. Mendes alega ter feito apenas “um registro”, mas, na avaliação de especialistas, o simples encaminhamento de um ofício ao CNJ pode levar à abertura de apuração sobre o juiz federal.

Nossa Opinião: A Polícia Federal tem todos os indícios de envolvimento dessas figuras com práticas de crimes contra o sistema financeiro nacional, suborno a autoridades da justiça, jornalistas e do governo. Existe uma prova de tentativa de suborno gravada, o que mostra que este homem solte e de posse do seu dinheiro sujo pode continuar tentando atrapalhar as investigações, além disso, em meio a tantas evidências, quando o circo for se fechado ele irá fugir na primeira oportunidade. Isso é só possível no Brasil: um juiz será investigado por mandar para a cadeia um forte suspeito de uma série de crimes, isso mostra o quanto este banqueiro é forte e influente.