Pit bulls – até quando aceitaremos o ataque das feras?

Tenho sempre reiterado, tanto no rádio quanto aqui no blog minha preocupação para com esses verdadeiros monstros dos tempos modernos que são os cachorros da raça pit bull. Aliás, não só os pit bulls como também os rotweillers e outros menos cotados que se transformaram no terror da população – principalmente das crianças e dos idosos – por onde passam. No final de semana uma criança de três anos foi atacada em Eunápolis e só depois de árduo trabalho de profissionais médicos teve a sua vida salva. Tem se tornado rotina na mídia nacional noticiar casos desse tipo. E aí fica a questão: até quando a sociedade suportará passivamente o ataque destas feras irracionais conduzidas por proprietários no mínimo irresponsáveis que colocam em risco a integridade física dos fracos e inocentes? Questiono aos que legislam ou que fazem cumprir a lei: se fosse um filho ou ente querido seu, que providencias tomariam? Se existe uma lei em Santo Antônio de Jesus para disciplinar a criação e tráfego desse tipo de animal, o que está sendo feito para que ela comece a funcionar na prática? É necessário mobilizar a comunidade para que medidas sérias sejam tomadas visando evitar novas tragédias. Ou Seria necessário contabilizar quantas vítimas fatais já foram geradas por esses animais, quantos corpos desfigurados, quantas crianças gravemente atingidas pelas presas destes cachorros-monstros? A você que cria esse tipo de fera – pense com cuidado se vale a pena manter tamanha responsabilidade na coleira.