Candidato que pisa na bola durante a campanha pode perder eleição antes da hora

 

É verdade que existem candidatos que vivem buscando melhorias para o bairro que representam, buscando aprender o ofício de homem público e são zelosos de suas imagens.  Por outro lado, alguns que não estão nesta campanha para servir mas sim procurando um jeito de serem bem servidos e remunerados costumam cometer irregularidades à luz do dia sem qualquer receio.  Tem candidato, por exemplo, que acha nomal pagar bebida alcoólica para eleitor em pleno vigor da Lei Seca.  Acha que ganha moral com o povo parando em porta de bar para financiar uma cachaça ou cerveja para que o eleitor fique mais impulsionado a gostar da sua pessoa.   Para esses, vale lembrar: a Lei Eleitoral este ano está mais rígida do que nunca.  E o processo de impugnação de candidatura mais rápido do que se possa imaginar.