As pesquisas que se escondem por debaixo dos panos

Ouço diáriamente assessores dos dois grupos majoritários da campanha política de Santo Antônio de Jesus afirmarem que já estão de posse de pesquisas que apontam grande dianteira percentual na pesquisa por intenção de voto.  Ambos demonstram confiança total numa vitória de goleada.  Mas como analisar pesquisas cujos números e o credenciamento não são exibidas aos meios de comunicação como acontece normalmente em qualquer campanha política?  Diante de tal impasse só nos resta analisar o comportamento dos candidatos para se tentar chegar a algum dado relevante para o momento atual da campanha, já que pagar um instituto de pesquisa para isso sairia muito caro.  Então, vamos por partes: Se o candidato A diz que está na frente, então por que se preocupa tanto em bater no seu adversário e até em fazer paródia dos jingles de campanha deste?  Por outro lado, se o candidato B também diz que está em vantagem por que também demonstra tanta apreensão e discurso agressivo com o adversário?  O quadro dá a entender que existe mesmo uma embolação e disputa pau a pau quanto a quem estaria na pole position em Santo Antônio de Jesus.  Já me disseram que o Governo do Estado fez pesquisa.  Outros de que o comércio da cidade fez pesquisa, e por aí vai.  Dependendo de quem me fala a respeito dos números, o resultado é diferente. Enquanto isso, continuemos com a música do bezerro desmamado nas ruas e outras pérolas.  Agora falta menos de mês para o resultado final da grande pesquisa eleitoral em todo o Brasil e essa, queiram ou não, terá de ser divulgada.