Cruz das Almas tem 15 vereadores, Santo Antônio apenas 10

Tenho questionado no Levante a Voz porque Cruz das Almas com uma população bem menor do que a de Santo Antônio tem 15 vereadores e aqui temos 10. Nossa equipe está entrando em contato com o presidente da União Brasileira de Vereadores para uma entrevista ainda esta semana. Alguns leitores como Flomário e Aloma Brito também questionaram em seus comentários. Leiam: 

“Pra mim, o absurdo desta notícia não se instala no fato de uma catador de papel ser eleito vereador. Na verdade, tomara que ele como homem humilde que sofreu na pele o que a falta de emprego deste país causa nos seus cidadãos, tenha pelo menos, o dicernimento de fazer algo de válido com o seu mandado. No entanto, é um absurdo checar a lista do TSE e descobrir que a cidade em questão, que tem apenas 33 mil votantes, possui 15 vereadores e Santo Antonio de Jesus com 50 mil só tem dez. Pior ainda se o quadro for comparado com a minha cidade natal, Ilhéus, que tem um eleitorado de 126 mil e possui apenas 13 vereadores. Coisas deste nosso Brasil!

Aloma Brito … “Léo, Por quê você não investiga para os seus leitores e ouvintes saberem os motivos que levaram a Câmara de Cruz Das Almas a ter sua composição em 15 cadeiras, 15 vagas de Vereador, enquanto que aqui em Santo Antonio de Jesus, um Município com mais habitantes, com mais eleitores, só tem 10 vagas. A quem interessa um número menor de Vereadores? Será que lá tem Vereadores mais competentes, mais desinteressados de benesses, com melhores intenções para com o dinheiro público? Lá a Câmara fixou o número de Vereadores em 15, como manda a Súmula do Supremo, no prazo legal, no ano passado de 2007. Aqui a Câmara não fixou, que poderia ser de até 17, e por isso ficou em 10, e, interpretando ao pé da letra o que diz a citada Súmula, deveriam ser eleitos apenas 9 Vereadores, que é o número mínimo, porque a Câmara não cumpriu o seu papel constitucional de fixar o número de Vereadores que comporão o seu colegiado. Será que a Câmara não quis aumentar o número de seus componentes para continuar sobrando tanto dinheiro Lá? Será que a Câmara quer continuar executando obras? Será? Será? Será? Será? Será? São tantas as possibilidades. Só não é incompetência porque a assessoria da Câmara é muito competente”.

Flomário