Marta nega ter insinuado homosexualismo de Kasab

A candidata do PT à prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy, negou na manhã desta segunda-feira (13) a jornalistas da Folha de S. Paulo que tenha baixado o nível da campanha ao reinaugurar o horário eleitoral gratuito, no último domingo (12) com insinuações a uma suposta homossexualidade do adversário Gilberto Kassab (DEM). A petista alegou que desconhece o detalhe da propaganda e atribuiu a decisão ao seu marqueteiro. Relatou também que não faria nenhum ataque pessoalmente e que não houve exageros na inserção, alegando que as perguntas são necessárias na vida de qualquer político. A candidata aproveitou também para dizer que foi vítima de perseguição e invasão de privacidade durante toda a vida, a maior parte dela feita pela Folha.

Fonte: Samuel Celestino