Vitória empata com o Flamengo e João Henrique é roubado

 

O prefeito reeleito de Salvador, João Henrique Carneiro, foi assistir ao jogo do seu time, o Vitória, e teve a carteira furtada quando chegava ao Estádio Manoel Barradas para acompanhar a partida do rubro-negro contra o Flamengo, na noite de quarta-feira, 29, pela 32ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. Segundo o prefeito, muitos torcedores se concentraram ao seu redor querendo cumprimentá-lo e, em meio à confusão, levaram a sua carteira sem que ele percebesse.Depois, com os bolsos vazios, assistiu ao Leão empatar com o Flamengo em 0 a 0. Com o resultado, o Vitória ganhou uma posição, chegando em 9º na tabela. Já o Flamengo saiu da zona de classificação, ficando em quinto. As duas torcidas rubro-negras fizeram uma grande festa, mas os refletores resolveram esfriar a animação. Um apagão obrigou o árbitro a paralisar a partida por 26 minutos. Quando a luz voltou, nada de clima frio. A torcida voltou a vibrar e o jogo esquentou. Ambos estavam bem, mas o Flamengo arriscava mais, enquanto o Leão se limitava nas jogadas pela ala direita. Jackson se apresentava bem, ao contrário de Marco Aurélio, apagado no jogo. O resultado foi a torcida pedindo sua saída, ainda no primeiro tempo. Mas não foi só o lateral direito que estava mal. Pelo menos no primeiro tempo, Marcelo Cordeiro sumiu junto com as jogadas pelo lado esquerdo do Vitória. Rodrigão também não rendeu, perdendo inclusive dois gols de cara. Porém, o auxiliar apitou impedimento. No final do primeiro tempo, o Leão resolveu atacar mais, porém continuava arriscando pouco nos chutes a gol. No segundo tempo, nada de frieza. A torcida novamente empurrando e o jogo no famoso lá e cá. Era um ataque do Vitória e outro do Flamengo. Porém, desta vez  a ansiedade dos baianos ficaram no vestiário e o time de Mancini arriscou mais. Vanderson era o melhor do jogo, inclusive ajudando o ataque. No decorrer do jogo, o Mengão teve dois pênaltis duvidosos e não marcados. Mas Leo Moura foi o jogador que proporcionou o gol mais desperdiçado do jogo. Aos 19 minutos da segunda etapa, depois de confusão na área, o lateral-direito ficou de cara para o gol, sem Viáfara, e isolou. O tempo passava, e para o jogo ser completo, só faltava o gol. A bola na rede não saiu, mas ninguém ficou insatisfeito. Bom espetáculo para quem compareceu ao Barradão.

VITÓRIA 0 x 0 FLAMENGO

VITÓRIA Viáfara; Thiago Gama, Vanderson e Leonardo Silva; Marcelo Cordeiro, Renan, Jackson (Ramon) e Marco Aurélio; Willians Santana (Ricardinho), Marquinhos e Rodrigão (Robert). Técnico: Vágner Mancini.

FLAMENGO Bruno; Fábio Luciano, Ronaldo Angelim e Jailton; Juan, Íbson (Fierro), Toró, Kléberson e Léo Moura; Marcelinho Paraíba (Biancucci) e Obina (Vandinho). Técnico: Caio Júnior.

CARTÕES AMARELOS: Willians Santana, Jackson e Leonardo, pelo Vitória; Cléberson e Obina, pelo Flamengo.

PÚBLICO: 35 mil torcedores. RENDA: R$573.300,00

QUANDO: 29-10-2008, quarta-feira, às 20h50. ONDE: Estádio Manoel Barradas (Barradão), em Salvador. ARBITRAGEM: Sálvio Spínola Fagundes Filho (SP/FIFA), auxiliado por Marcelino Tomáz de Brito e Marcelo Carvalho Van Gasse (ambos de SP).

 FONTE – JORNAL A TARDE