Carta do PCdoB de Santo Antônio comenta caso da detenção de Dene Côrtes

Nesta quinta feira (06 ), após comentar no programa anterior a respeito da detenção de uma presidente de partido em Santo Antônio, acusada de descato à autoridade, recebi e li no ar a seguinte carta endereçada pela direção do PCdo B municipal:

“No último programa datado em 05/11/08, por volta das 6:20h, foi anunciado de forma vaga, sem devidas explicações das partes envolvidas o desentendimento entre a serventuária do Cartório Eleitoral da 56a Zona e a nossa camarada, Dene Côrtes, presidente do Diretório Municipal. Minutos depois houve outra chamada para o assunto também sem devidos esclarecimentos.  Queremos aqui informar que a nossa camarada Dene Côrtes foi mais uma vítima da desigualdade imposta pelos que controlam os poderes em nosso país.  O que a levou a alterar-se nesse cartório foi o destrato da chega manifestado desde o início do processo eleitoral, quando Dene Côrtes era convocada para prestar esclarecimentos sobre uma suposta dupla filiação ( posteriormente comprovada a inverdade ), identificada como serventuária, criando assim empecilhos para o registro da sua candidatura.  O Estatuto do Serventuário, no Capítulo II, Artigo 176, Alínea V diz: promover manifestação de apoio ou desapreço, no recinto da repartição;  no Capítulo I, artigo 175, alínea XI, diz: tratar com urbanidade as pessoas. Infelizmente a chefa do Cartório Eleitoral não apresenta essas características no seu atendimento , ainda que nossa Camarada Dêne Côrtes mantivesse por mais tempo sua irritação perante esse órgão, o que parece que se quer de verdade é impedir o direito de livre-expressão, numa ação que visa intimidar o pensamento crítico, na verdade é um recado a todos os que não se silenciam diante das injustiças. “