Falta de habilidade de Wagner descostura alianças e isola PT

É impressionante a capacidade do governador Jaques Wagner de fazer e ( mais ainda ) perder aliados. Foi o PT que brigou com o PMDB  ao romper com o prefeito de Salvador  João Henrique. Tudo bem que, até aquele momento, João não estava no PMDB , mas ainda assim era um aliado e apoiou Wagner.  Quando, a título de apoiar Walter Pinheiro na campanha eleitoral, o governador resolveu subir no palanque e disparar contra um governo do qual seu partido participou durante quatro anos,  Wagner deu um tiro no pé.  Como a administração de João Henrique estava tão ruim ( de acordo com os ataques de Wagner a João Henrique ) se  próprio partido do governador fazia parte dela?  Resultado: Walter Pinheiro volta para a Câmara dos Deputados e Wagner perde um aliado. Agora  o governador de São Paulo ( e virtual candidato tucano à Presidência da República ) José Serra conversa com o DEM para ter Paulo Souto no time a fim de matar no ninho uma provável aliança do PT com os tucanos na Bahia.  No momento em que o ex-governador estiver no PSDB estará desarticulada a força do PT para fazer sucessor no Palácio de Ondina nas próximas eleições, já que o partido na contará mais com o apoio de duas grandes forças políticas do estado: o PMDB de Geddel e o PSDB de Antônio Imbassahy.  E o pior para Wagner pode ainda estar por vir: uma união entre os dois partidos para disputar o Governo do Estado em 2010.