Se o poder fosse auto-suficiente não dependia de nós subordinados para aprovar suas ilimitações

Não se entende porque o homem é tão temido quando está a ponto de desafiar autoridades que gerem o mundo. Autoridades que invadem a nossa privacidade e (re)estruturam vidas; que ordenam atos e corroem nossa inteligência; subestimam nossas intenções e controlam o fluxo da linguagem e ainda intimidam a independência. Seriam inúmeras páginas para citar tamanha dominação fundamentada nos conceitos ocultos e invasores.Clique AQUI e leia o artigo completo.