O papel do veredor – por Rodrigo Mota

Comentário enviado pelo leitor Rodrigo Mota: 

“Realmente fico muito desapontado ao ler uma notícia e ver o que se passa com a política nesta cidade em pleno desenvolvimento socio-econômico. O Poder Executivo influenciando, por causa de acordos financeiros durante a campanha eleitoral, e com promessas irregulares, nas tomadas de decisões, de único e privativo direito das funções do Legislativo. Tudo bem que haja apoio entre as partes, mas com moderação. O povo não se dá conta, ou melhor, não sabe realmente que o Poder Legislativo, muitas vezes tem uma importância que sobrepõe as ações do representante do executivo. Além de não saber qual o dever de um vereador. Vereador não é farmácia, caixa eletrônico, vale-supermercado, posto médico, enfim, não é nada de como usualmente é visto ser tratado. Vereador é à autoridade legislativa municipal, é quem cria, modifica ou exclui Lei Orgânica, que são as leis que regem o município. Vereador fiscaliza as despezas do executivo, para garantir que o povo não seja enganado. É ainda dever do Vereador lutar pela construção e funcionamento de escolas, construção e funcionamento de hospitais e postos de saúde, abertura de estradas, pavimentação de vias públicas urbanas, perfuração e funcionamento de poços tubulares, abastecimento de água, instalação de energia elétrica. Cabe ao Vereador cobrar do Prefeito a divulgação, até o último dia do mês seguinte ao da arrecadação, dos valores dos impostos, taxas e contribuição de melhoria recebidos, bem como todos os outros recursos passados ao Município. O Vereador tem o dever da: – assiduidade, comparecer às sessões do Plenário e das comissões; – cortesia, tratar com urbanidade os colegas; – dedicação ao trabalho legislativo, dele participando no Plenário e nas comissões; – atenção aos eleitores, tanto nos pleitos coletivos como individuais; – probidade política e administrativa, imune dos desvios do mandato, ou seja, ter conduta retilínea. E pelas notícias que vem sendo postadas neste maravilhoso portal, o atual Presidente da Camara não tem nem feito as reuniões regularmente, e querem fazer com que ele se reeleja! “Isso está um mangue!”

Clamo pelo dia em que a população enxergue os devidos deveres dos cargos, e vote pela plataforma de idéias do candidato(a) e pelo que ele(a) pode realmente cumprir, sem falsas promessas. Não pelo que ele(a) oferece de bens, não porque ele(a) é conhecido(a), não porque ele(a) é rico(a), não porque ele(a) é bonito(a).

Fica aqui meu sincero sentimento de tristeza!”