O Pássaro Elétrico

Acende Apaga Vaga em caminho, o elétrico passarinho; nas noites escuras, não me deixa sozinho!… Acendendo Apagando Vagando, ilumina a minha estrada!… Nas noites sem luar, sem estrelas, o pássaro elétrico faz do meu caminho, espelhos lustrosos!… Em minha caminhada, nesta longa estrada, vejo as árvores, as flores… Tudo, tudo nitidamente!… Acendendo Apagando Vagando, Vai em frente o elétrico pirilampo; deixando atrás de si o seu lume, sempre sozinho, pobre, pobre vaga-lume!…

Joscar.