Pizzaiolos: Presidente do Conselho de Ética arquiva processo contra Arthur Virgílio

 

O presidente do Conselho de Ética do Senado, Paulo Duque (PMDB-RJ), decidiu nesta quarta-feira arquivar o processo contra o senador Arthur Virgílio (PSDB-AM) por quebra de decoro parlamentar. Duque não acolheu a representação do PMDB, que acusava o tucano de empregar um funcionário fantasma em seu gabinete. O PMDB denunciou Virgílio ao conselho por ter mantido por 18 meses o pagamento de um servidor de seu gabinete que estava estudando na Espanha. O tucano prometeu devolver mais de R$ 210 mil aos cofres da Casa como ressarcimento às despesas desse assessor que continuou recebendo vencimentos mesmo estando na Europa.

Fonte: Folha On line