Rogério Andrade admite agressão verbal e diz que é da natureza reagir

Acusado de agredir verbalmente o presidente da Assembléia Legislativa, Marcelo Nilo (PDT), o vice-presidente da Casa, Rogério Andrade (DEM), admitiu uma ofensa, mas justificou. Declarou ele que pediu para que o novo pedetista se retratasse Manter por querer uma sessão e dizer que a oposição queria impedir os trabalhos. “Sou da oposição e eleito pela oposição. Vossa Excelência sabe que fui eleito vice contra a vontade de Vossa Excelência e do Governo do Estado, que tentou influenciar uma eleição marcando Jantar no Boi Preto com meus pares. No entanto, 23 deputados da base do governo me deram uma confiança do voto. Isso é fruto do meu comportamento nessa Casa. Eu me respeito. Só pedi que tivesse a delicadeza de se retratar. Eu só fiz protesto como todos os outros e Vossa Excelência se dirigiu a mim determinando que eu me sentasse. Eu não aceito esse tipo de comportamento. É da minha natureza REAGIR como reagi “, disse.

Fonte: Ibahia