CPI em Cruz das Almas

O vereador André Eloy (PMDB), líder da oposição em Cruz das Almas quer instalar na Câmara Municipal a CPI das obras públicas realizadas no período eleitoral (2008), no município. As justificativas são: o montante recebido pela prefeitura municipal de 11.430.622,57 (onze milhões, quatrocentos e trinta mil, seiscentos e vinte e dois reais e cinquenta e sete centavos) de janeiro a dezembro de 2008, boa parte, no período de maio a dezembro, obras inacabadas e com sérios problemas estruturantes, além disso, indícios de doações de empreiteira na campanha do prefeito reeleito Orlando Peixoto (PT). O Art. 67º do Regimento Interno da Câmara Municipal de Cruz das Almas, diz; mediante requerimento fundamentado de um terço de seus membros, a Câmara criará Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), para apuração de fato determinado que se inclua na competência municipal e por prazo certo, que não será superior a noventa dias prorrogáveis até por igual período. Quer dizer, a oposição que é composta de cinco edis, 1/3 dos quinze vereadores de Cruz das Almas, tem número suficiente para instalar a CPI o regimento interno trata ainda da questão da proporcionalidade partidária.