Reconstrução da Fonte Nova poderá ser definitivamente abortada

 

 

Apesar do secretário extraordinário para Assuntos da Copa, Ney Campello, garantir que a licitação para o projeto de reforma da Fonte Nova será lançada no início do próximo mês, o governador Jaques Wagner, em registro de áudio distribuído pela Agecom, atesta que a reconstrução do “templo” do futebol baiano pode ser definitivamente abortada. Wagner menciona que o principal compromisso do Estado para sediar a Copa do Mundo de 2014 é preparar um estádio de futebol em Salvador dentro do padrão FIFA com capacidade para no mínimo 40 mil pessoas. Na sequência, Wagner revela que foi procurado pelos diretores de Bahia e Vitória, que apresentaram um projeto de construção de uma arena multiuso lastreado por um grupo português em parceria com uma empresa de entretenimento brasileira. O governador demonstrou, no entanto, insegurança quanto ao que chamou de “concretude” do projeto. Mas, falou com todas as palavras que se a empreitada luso-brasileira mostrar-se viável, ele “dará outro destino à Fonte Nova porque não tem sentido fazer duas arenas do nível de Copa do Mundo em Salvador”.

Fonte: Bahia Notícias