Apostadores que participaram de bolão dormiram ricos e acordam pobres…

Um grupo de moradores de Novo Hamburgo, na regi?o metropolitana de Porto Alegre, sentiu o gosto de acertar as seis dezenas da Mega-Sena e a desilus?o de descobrir que n?o receber? os R$ 53,3 milh?es sorteados no s?bado. Eles compraram cotas de um “bol?o” oferecido pela ag?ncia lot?rica Esquina da Sorte, mas o jogo n?o est? lan?ado no sistema de controle da Caixa Econ?mica Federal.?Quando conferiram as dezenas 20, 28, 40, 41, 51 e 58 sorteadas no concurso 1.155, os apostadores sentiram-se milion?rios. Poucas horas depois, quando procuraram saber o n?mero de acertadores com quem dividiriam o dinheiro, descobriram que ningu?m ganhou o pr?mio, acumulado para o pr?ximo concurso. “Acordamos ricos e dormimos pobres”, resumiu o motorista Jadir Quadros, 40 anos, referindo-se ao domingo que ele e os outros apostadores passaram. A modalidade bol?o ? montada e vendida pelas lot?ricas com base apenas numa rela??o de confian?a com seus clientes. O apostador fica com um comprovante oferecido pela casa, enquanto esta paga os jogos ? Caixa e ret?m o volante oficial, o ?nico que d? direito ? retirada do dinheiro. No caso de Novo Hamburgo, foi oferecida a participa??o em 15 diferentes jogos a 40 pessoas, que pagaram R$ 11 cada uma para participar da associa??o informal. Uma das combina??es continha as dezenas sorteadas no s?bado.

Cada um receberia mais de um milh?o

Se tivessem dividido o pr?mio por 40, os apostadores de Novo Hamburgo receberiam cerca de R$ 1,3 milh?o cada um. Pelo menos 13 deles registraram ocorr?ncia na Pol?cia Civil e v?o ? Justi?a tentar obter o pagamento e compensa??es pelo dano moral que sofreram. “A a??o ser? contra a lot?rica e tamb?m contra a Caixa, que responde solidariamente”, adianta a advogada Josmari Peixoto. A lot?rica ainda n?o explicou o que houve. Funcion?rios da casa admitem a possibilidade de um erro humano, mas descartam que algu?m possa ter agido de m? f? e refutam a desconfian?a de alguns clientes que passaram a suspeitar que nenhuma aposta recolhida por “bol?es” tenha sido feita. Levantam, como hip?tese prov?vel, a transcri??o equivocada dos n?meros ou para os comprovantes entregues aos clientes ou para a aposta efetivamente registrada na Caixa.

Fonte: Yahoo Not?cias