Financiamento ajuda na restauração de prédios antigos

O patrim?nio em Cachoeira est? entre a preserva??o e adestrui??o, apesar de o Programa Monumenta do? Minist?rio da Cultura (MinC) disponibilizar uma linha de financiamento exclusivo para a restaura??o de im?veis particulares na cidade, nem todos os donos de casas antigas se habilitaram para obter o cr?dito. Muitos im?veis particulares j? foram restaurados por meio do financiamento do Monumenta. Contudo, uma parte significativa de pr?dios com valor hist?rico pertecem a pessoas ou fam?lias sem condi??es financeiras para realizar obras de restaura??o e manuten??o destes patrim?nios que pouco a pouco v?o desaparecendo da paisagem urbana da cidade, que ? Monumento Nacional.

O Monumenta ? um Programa de recupera??o sustent?vel do patrim?nio hist?rico urbano brasileiro sob tutela federal, resultante de contrato de empr?stimo entre o BID e a Rep?blica. As ?reas objeto de atua??o do Programa s?o os s?tios hist?ricos urbanos nacionais e os conjuntos urbanos de monumentos nacionais tombados pelo IPHAN e situados dentro dos per?metros urbanos dos munic?pios.

Segundo Gabriel Gonsalves, coordenador da Unidade Executora de Projetos do Monumenta de Cachoeira, um dos componentes do Monumenta ? o apoio financeiro para reforma e recupera??o de im?veis privados localizados na ?rea de Projeto de Cachoeira, visando recuperar suas caracter?sticas hist?ricas, art?sticas e c?nicas. ?Foi feito um processo de sele??o p?blica em 2005 com convoca??o e reuni?es na cidade. 141 pessoas apresentaram propostas para reforma de im?vel privado, dos quais 55 foram reprovados por conta de problemas de documenta??o do im?vel, jur?dicos ou financieiros. Dos 141, 30 contratos j? foram asinados com financiamentos concedios, e 29 j? foram conclu?das as obras, como o da Pra?a da Aclama??o n?mero 2, que hoje ? uma pousada?, salientou.

O escultor cachoeirano Fory foi uma das pessoas que obteve financiamento do Monumenta e reformou o sobrado da fam?lia. Um pr?dio de 1870. ?O andar de cima serve como resid?ncia e no t?rreo funciona o ateli? do artista. ?Estava em ru?nas. Me cadastrei e obtive R$ 40 mil de financiamento. Na reforma total foram gastos R$ 160 mil. A gente acaba contribuindo para a conserva??o do patrim?nio da cidade?, ressaltou.