Profissional da Voz – cuidados e avaliação

Por Dr?. Adriana Andrade

A voz ? uma das principais formas de express?o do ser humano, sendo usada diariamente pela maioria das pessoas. No entanto, existe um grupo especial de pessoas que se destaca no uso da voz, por t?-la como um de seus principais, sen?o o principal, instrumento de trabalho.

Essas pessoas, denominadas profissionais da voz, podem ser professores, padres, pastores, advogados, pol?ticos, locutores, operadores de telemarketing,radialistas, cantores, atores, feirantes, entre outros.

Quanto mais elaborado o uso da voz, maior ser? a demanda vocal no que diz respeito ? qualidade e resist?ncia. Muitos profissionais, por?m n?o recebem nenhum tipo de orienta??o para um uso t?o intensivo da voz e muitas vezes, acabam lesando seu importante instrumento de trabalho.

Assim como um atleta, que precisa de treinamento espec?fico, o profissional da voz tem que ser preparado para n?o apresentar les?es em suas pregas vocais.

? importante ressaltar que muitos profissionais da voz, apesar de receberem algum tipo de treinamento para a voz cantada ou c?nica, dificilmente usam essas t?cnicas quando v?o falar fora de uma apresenta??o. Geralmente s?o pessoas extrovertidas e comunicativas e tendem a falar muito, ou de forma abusiva, em ambientes ruidosos e insalubres somando fatores agressivos ? sua voz. ? importante tamb?m avaliar o uso da voz em profiss?es paralelas, como por exemplo, aquele indiv?duo que al?m de locutor, ? cantor, nas horas vagas.

O otorrinolaringologista inicia o exame do profissional da voz, assim que ele entra no consult?rio e come?a a se expressar. Nesse momento, pode-se avaliar v?rias caracter?sticas da voz encadeada (espont?nea) como qualidade vocal global,coordena??o pneumofonoarticulat?ria, tens?o cervical,tipo de articula??o e postura global.

Tamb?m ? feito o exame da laringe, onde se localizam as cordas vocais, atrav?s da laringoscopia com o telesc?pio r?gido, importante na avalia??o das estruturas anat?micas de forma minuciosa, permitindo a identifica??o de les?es org?nicas. O exame com o nasofibrolaringosc?pio ? fundamental para avaliar o trato vocal durante o uso da voz. Pode-se pedir ao paciente que ele reproduza sua voz profissional, inclusive naquela situa??o especial, onde aparece sua queixa. A estroboscopia permite a complementa??o da avalia??o instrumental, oferecendo importantes informa??es sobre a qualidade de vibra??o das pregas vocais e sua capacidade de fechamento.

A soma das informa??es cl?nicas e laringosc?picas permitir? um diagn?stico mais preciso e a indica??o da terap?utica adequada para cada profissional com sua demanda espec?fica.

? importante tamb?m o tratamento de algumas patologias que podem influenciar na voz do profissional, como as Rinites, a Doen?a do Refluxo Gastroesof?gico, a ansiedade e a depress?o. Muitas medica??es podem apresentar efeitos colaterais prejudiciais ? voz, portanto o tratamento deve ser feito com muito cuidado.

A automedica??o com pastilhas, sprays e balinhas, muitas vezes podem agredir a mucosa laringofar?ngea e deve ser desencorajada.

O tratamento na maioria das vezes ? conservador, ou seja, a grande parte das altera??es podem ser resolvidas sem interven??o cir?rgica. Quando esta ? necess?ria deve ser realizada por um laringologista treinado para que os riscos de seq?elas sejam os m?nimos poss?veis.

Todo profissional da voz deve passar por orienta??o fonoaudiol?gica, mesmo quando a cirurgia tiver sua indica??o. Essa orienta??o deve ser feita antes do procedimento cir?rgico, ap?s indica??o do otorrinolaringologista e continuar no p?s-operat?rio.

O profissional da voz ? um indiv?duo com particularidades bastante espec?ficas.Para poder trat?-lo de forma completa e adequada, a equipe de profissionais m?dicos e param?dicos envolvida deve ter um conhecimento adequado do estilo e da demanda vocal e pessoal do paciente.O m?dico que trata o profissional da voz deve juntar seu conhecimento e sua sensibilidade para entender as reais necessidades, f?sicas e emocionais, do seu paciente.

Dra Adriana Andrade ?? formada pela Escola Baiana de Medicina e Sa?de P?blica (Salvador-Bahia), com Resid?ncia M?dica e Especializa??o em Otorrinolaringologia pela Santa Casa de Miseric?rdia da Bahia-Hospital Santa Izabel. T?tulo de especialista pela Associa??o Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia C?rvico facial (ABORLCCF) EXPERI?NCIA PROFISSIONAL – Formada em 1993, trabalhou no Hospital Santa Izabel, no centro m?dico do Hospital Alian?a(consult?rio de Dr. Nilvano Andrade) e do Hospital da Bahia (ALERGON) al?m da CLIVALE Iguatemi. ATENDIMENTO NA CLINOS De segunda a sexta pela manh?( das 8 ?s 12h) e de segundas e quartas(das 14 As 16h)e ter?as e? quintas, ? tarde (das 14 as 17h).

?

?

?