Analfabeto é aprovado em concurso

O Minist?rio P?blico de Pernambuco recomendou a exclus?o de um candidato analfabeto aprovado em um concurso p?blico da cidade de Ribeir?o (PE). O candidato n?o sabe ler nem escrever, apenas assina seu nome, e foi aprovado para o cargo de agente patrimonial, que exige n?vel fundamental. Ele conseguiu ficar na 44? posi??o, de 70 vagas, ao chutar as respostas da prova de m?ltipla escolha, disse o MP.

Em interrogat?rio feito na promotoria da cidade em 22 de abril, o candidato assumiu ter feito a inscri??o para o cargo de agente patrimonial sem ter o n?vel escolar necess?rio para a fun??o. Ele tamb?m admitiu que n?o sabe ler nem escrever e apenas assina o nome.

No interrogat?rio, o candidato disse ainda que foi uma funcion?ria do local onde ele se inscreveu que preencheu os seus dados no formul?rio de inscri??o, disse o MP.

De acordo com o promotor Hip?lito Cavalcanti Guedes, respons?vel pelo interrogat?rio, n?o h? possibilidades de o candidato ter recebido o gabarito da prova. “Se tivesse vazado para ele, vazaria para outros”, disse. “Para a sorte dele ele foi aprovado e, para seu azar, houve a den?ncia”, afirmou Guedes.

Guedes disse que o candidato trabalha em um engenho da zona rural da regi?o de Ribeir?o.

Ap?s o MP notificar a prefeitura de Ribeir?o sobre o caso, a Consultoria e Assessoria Medeiros (Comede), organizadora do concurso, encaminhou resposta ao munic?pio com o gabarito da prova e a lista de inscri??o, constando a assinatura do candidato.

De acordo com o MP, o concurso foi paralisado ap?s den?ncias de irregularidades na sele??o serem encaminhadas ao minist?rio. A fiscaliza??o aconteceu antes mesmo que houvesse a homologa??o do concurso e a ?nica irregularidade encontrada foi a aprova??o do candidato analfabeto.

Fonte: Ascom MP