Alunos da zona rural se arriscam em ônibus precário para estudar

Os estudantes de Benfica, localidade na zonarural do munic?pio de Santo Ant?nio de Jesus(a 185kmdeSalvador) se arriscam diariamente para estudar, durante a viagem no ?nico ?nibus escolar disponibilizado pela prefeitura. S?o conduzidos, diariamente, 150 alunos, 50emcadaum dos tr?s turnos. Crian?as e adolescentes, com idades entre 8 e 15 anos, al?m de adultos, v?o ?s escolas na sede do munic?pio em ve?culo sem as m?nimas condi??es de seguran?a.
A prec?ria situa??o compromete a frequ?ncia dos alunos nas aulas. A TARDE acompanhou a viagem dos alunos de Benfica at? o ponto de parada do ?nibus, na biblioteca municipal no centro de Santo Ant?nio de Jesus, de onde seguem para os col?gios estaduais Francisco da Concei??o Menezes e Lu?s Viana, e os municipais Herc?lia Tin?co e Lu?s Eduardo Magalh?es.

Por volta das 12 horas, na zona rural, os estudantes come?am a chegar no ponto do ?nibus escolar na Escola Municipal Jos? S? Teles, no arraial de Benfica. H? alunos que percorrem at? 3 km a p? para chegar ao ponto, uma caminhadadecercade40minutos.

Depois disso, s?o mais quase 40 minutos de viagem em estrada de ch?o em ?nibus velho, com os assentos rasgados, cinco deles sem o encosto; piso danificado, teto desabando,para-choque quebrado e com pintura desgastada. Atr?s de um dos assentos, dois gal?es de ?leo usados como combust?vel dividem o espa?o com os passageiros. O?nibus n?o viaja lotado e sobra at? espa?o, mas o estado prec?rio do ve?culo assusta.

?Quando meus filhos entram num ?nibus nesse estado eu fico preocupada. J? houvesitua??oemquefaltou freio. Fico imaginando um acidente?, teme a agricultora Raquel Cruz de Jesus, m?e da estudanteAdriana Cruz de Jesus, de15 anos.Segundoa aluna, a situa??o do ?nibus escolar compromete a frequ?ncia nas aulas.

?Vez ou outra quebra o ?nibus por falta de manuten??o. Ocorrem constantes defeitos no ve?culo durante o trajeto. Quando n?o tem ?nibus, tem que esperar pela vontade das pessoas para trazer a gente. Muitas vezes perco o primeiro hor?rio ou n?o tenho como ir ? escola e fico sem nota por causa da baixa frequ?ncia?, declarou a estudante.

Alguns professores afirmam que os alunos est?o tendo baixo rendimento escolar pelo desconforto e o cansa?o da viagem. Uma professora de uma escola municipal,que n?o quis se identificar, confirma o problema. ?Os alunos da zona rural sempre chegam atrasados, muitos at? dormem sobre a mesa. A falta de est?mulo ? clara?, ressaltou.

Empresa prometeu substituir o ve?culo ainda hoje

?Quando chove, a gente tem que abrir o guarda-chuva para se proteger dentro do ?nibus ou ficar em p? porque as poltronas ficam molhadas. O pior ? que o ?nibus fica sem freio constantemente e por isso n?o tem como parar nos pontos, deixando v?rios alunos para tr?s e colocando em risco nossas vidas?,lamentou a estudante Daniele dos Santos Coelho.

O motorista, que n?o quis se identificar, disse que falta freio porque a mangueira de ar quebrou. ?Foi um acidente que acontece com qualquer um. Quebrar ? normal, mas consertamos logo e n?o dirijo em alta velocidade?, alegou.

O ?nibus n?o possui identifica??o de que serve ao transporte escolar. A Prefeitura de Santo Ant?nio de Jesus ? respons?vel pelo ve?culo. O setor de transporte escolar da prefeitura coordena a fiscaliza??o das condi??es dos ve?culos. George C?ssio, chefe do setor, garantiu que vistoriou o ?nibus do Benfica h? 15 dias. ?Vi que est? com cinco bancos sem encosto, o para-choque quebrado e o piso com algumas avarias. A empresa terceirizada ? que deve fazer a substitui??o?, justificou.

George disse que a empresa Vit?ria foi procurada e assegurou que vai substituir o ve?culo ainda hoje. Questionado sobre a manuten??o de um servi?o sem qualidade e que coloca em risco a vida de dezenas de pessoas, C?ssio culpou a burocracia no servi?o p?blico.?N?o decido sozinho. N?o posso tirar um ?nibus sem consultar outros setores da prefeitura, como o de licita??o?, disse.

A prefeitura realizou licita??o para o transporte escolar e quatro empresas prestam o servi?o. Uma delas ? a Vit?ria,que fazia o transporte coletivo, mas faliu alegando a concorr?ncia com motos e os alternativos.Os donos da empresa n?o foram localizados para falar sobre o assunto.