Cocaína em Jiquiriçá misturada com fermento em pó

Policiais civis e militares de Jiquiriçá (a 260 km de Salvador), prenderam, nesta terça-feira (21), Rafael Jesus dos Santos Júnior, conhecido por “Rafa” ou “Galego”, considerado um dos responsáveis pela venda de drogas na cidade, especialmente no bairro Prazeres, um dos mais populosos. Segundo o titular da delegacia local, Alex Wendel, as primeiras informações indicam que “Rafa” já atuava há dois anos na região.

A prisão aconteceu numa residência às margens da BR 420, na qual foram encontrados 321 gramas de maconha, já embaladas para comercialização e prontas para consumo. A droga estava escondida no telhado da casa. Os policiais encontraram também no endereço uma grande quantidade de sacos plásticos, específicos para sorvete “geladinho” e utilizados para embalar cocaína, e frascos cheios de fermento para pães e bolos.

Em depoimento na delegacia de Jequiriçá, “Rafa” confirmou as acusações de que vendia maconha, mas teria parado com o comércio de crack e cocaína por ter se viciado nessas drogas, o que estava causando muitos prejuízos ao seu negócio, uma vez que não resistia ao desejo de consumir o produto disponível para venda. O traficante confirmou ainda que o fermento encontrado na casa era misturado à cocaína, para aumentar o lucro das vendas. “Rafa” foi conduzido para a Delegacia local e autuado em flagrante, estando agora à disposição da Justiça.