Ônibus que tombou na BA-670 não tinha liberação para viajar; acidente deixou cinco mortos

Foto: Reprodução/TV Sudoeste

O ônibus que tombou na BA-670 e deixou 5 mortos e mais 37 feridos, não tinha licença expedida pela Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba) para viajar.

De acordo com a Agerba, a lista de passageiros encontrada no veículo que do acidente se refere com a informada à agência reguladora para o ônibus de placa JST9493, que sairia de Barra do Choça para Porto Seguro, na quarta-feira (21).

Porém o ônibus que se envolveu no acidente tinha placa PJN9323, diferente da placa informada à agência.

Agerba informou que acredita que o veículo tenha sido trocado.

Ainda segundo a Agerba, foram expedidas licenças de viagens para oito ônibus da empresa Novo Horizonte, mas nenhuma dessas para o veículo envolvido no acidente.

A empresa Novo Horizonte afirmou que o ônibus apresentado na licença não apresentou os requisitos para realizar a viagem, e providenciou outro veículo.

Ainda de acordo com a empresa, o veículo teria sido aprovado em “inspeção técnica de empresa independente, que atestou as condições mecânicas adequadas e regulares do ônibus”.

A Novo Horizonte informou ainda que embora as causas do acidente estejam em apuração, “não há indício que aponte para falha mecânica, mas sim às más condições de sinalização agravada pela forte chuva”.

 

 

 



Veja mais notícias no blogdovalente.com.br e siga o Blog no Google Notícia