Combate às ligações clandestinas pela Neoenergia Coelba cresce 47% em 2024

Foto: Reprodução

As ações de combate ao furto de energia da Neoenergia Coelba resultaram na remoção de cerca de 40 mil ligações clandestinas na Bahia no primeiro trimestre de 2024.

A distribuidora recuperou aproximadamente 136 milhões de quilowatts-hora (kWh) durante essas operações, um aumento de 47% em relação ao mesmo período do ano passado. Esse volume de energia seria suficiente para abastecer Feira de Santana, a segunda cidade mais populosa do estado, por dois meses.

Para atingir esses resultados, a Neoenergia Coelba aprimorou suas tecnologias de identificação remota de fraudes, o que aumentou a eficácia das ações de campo. No primeiro trimestre, os técnicos da concessionária realizaram cerca de 40 mil inspeções em todos os municípios da Bahia.

“A estrutura voltada ao combate das ligações clandestinas foi dinamizada visando alcançar os melhores resultados. O processo tem início na nossa sede, onde realizamos as análises de carga e possíveis incompatibilidades de consumo, e direcionamos profissionais treinados para identificar as fraudes. Com a confirmação, há a retirada imediata da irregularidade e se inicia os trâmites administrativos”, explicou o especialista em Gestão da Receita da Neoenergia Coelba, Fábio Queiroz.

Além de residências de diferentes padrões, o furto de energia também foi detectado em unidades comerciais e industriais. Cerca de cinco mil ligações irregulares foram removidas nesses segmentos no primeiro trimestre de 2024.

Em propriedades agrícolas e rurais, foram identificadas e removidas cerca de 1.500 irregularidades. Em uma propriedade em Nova Viçosa, a fraude encontrada poderia abastecer mais de sete mil residências por 15 dias.

“Nossas ações acontecem em todos os nichos de consumidores e classes sociais dos consumidores. Independentemente de quem for, nós iremos atuar e remover a fraude”, destacou Fábio Queiroz.

O furto de energia é um crime previsto no artigo 155 do Código Penal Brasileiro, com pena de até oito anos de reclusão. Além de ser ilegal, o furto de energia representa riscos à população, pois geralmente é realizado por pessoas sem autorização e treinamento adequado, o que pode provocar acidentes graves.

Essas irregularidades também prejudicam o fornecimento de energia, podendo causar problemas na rede elétrica e interrupções no abastecimento.

A Neoenergia Coelba incentiva a denúncia de fraudes e furtos de energia, que podem ser feitas de forma anônima pelo telefone 116 ou pelo site da empresa (www.neoenergia.com).



Veja mais notícias no blogdovalente.com.br e siga o Blog no Google Notícia