Governo da Bahia será comandado pela presidente do TJ durante 10 dias

Foto: Rafaela Araújo

A presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), Desembargadora Cynthia Maria Pina Resende, assume, interinamente, a partir de sábado (11), o cargo de governadora da Bahia. Cinthya Maria vai assumir o governo estadual por causa da ausência do governador Jerônimo Rodrigues (PT), que estará em viagem institucional na Europa durante 10 dias.

O vice-governador Geraldo Júnior (MDB) é o substituto imediato. No entanto, ele renunciou à possibilidade, para se dedicar às eleições municipais de outubro deste ano. O político é apontado como pré-candidato à Prefeitura de Salvador, embora isso ainda não tenha sido oficializado.

O próximo na linha sucessória é o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), deputado Adolfo Menezes (PSD), mas ele optou por não assumir o cargo por motivo semelhante, já que a esposa dele, Denise Menezes, é pré-candidata à Prefeitura de Campo Formoso, no norte do estado.

A Constituição Federal, no artigo 14, parágrafo 7º, declara inelegível o cônjuge de governador ou de quem o haja substituído dentro dos seis meses anteriores ao pleito. 

Por causa disso, a desembargadora Cynthia Maria Pina Resende, como Presidente do Tribunal de Justiça, herdou o posto interinamente. A cerimônia de posse está agendada para ocorrer às 9h no Centro de Operações e Inteligência da Secretaria de Segurança Pública, no Centro Administrativo da Bahia (CAB).

Cynthia Maria Pina Resende é a quarta mulher a assumir a Presidência do TJ-BA e a segunda governadora interina do estado. A primeira foi Silvia Zariff, ex-presidente do Tribunal, no ano de 2008, conforme registros do órgão.



Veja mais notícias no blogdovalente.com.br e siga o Blog no Google Notícia