Homem sobe em muro para ver confusão no vizinho e morre com tiro no rosto em Apucarana

Foto: reprodução

Imagens de câmera de segurança registraram o momento em que Bruno Júnior, de 33 anos, foi morto com um tiro no rosto após subir no muro de sua casa, localizada no distrito de Pirapó, em Apucarana, no norte do Paraná.

Testemunhas relataram à polícia que ouviram tiros na residência vizinha, onde ocorria uma confraternização. Ao tentar observar o que estava acontecendo por cima do muro, Bruno foi atingido.

O incidente ocorreu no sábado (9), resultando na morte instantânea da vítima, conforme informou a Polícia Militar (PM). O atirador foi identificado como Agnaldo da Silva Oroski, de 41 anos, e foi preso nesta quinta-feira (14).

Agnaldo afirmou às autoridades policiais que agiu em legítima defesa durante seu depoimento. Segundo o delegado André Garcia, Agnaldo alegou ter ouvido ruídos no telhado e, ao sair com uma arma em mãos, avistou um homem tentando pular seu muro, o que o levou a disparar.

Entretanto, testemunhas contradisseram essa versão, relatando que o atirador efetuou diversos disparos antes de atingir Bruno.

A polícia encontrou na residência de Agnaldo a arma do crime, uma pistola 380, além de espingardas e munições. O suspeito está detido na cadeia pública de Londrina e pode ser acusado de homicídio qualificado por motivo fútil e por dificultar a defesa da vítima, de acordo com o delegado.



Veja mais notícias no blogdovalente.com.br e siga o Blog no Google Notícia