Presidente Lula proíbe tratamento de reajuste salarial como “gasto”

Lula
Imagem: Ricardo Stuket

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) decretou que seu governo não deve tratar o reajuste salarial dos servidores públicos como “gasto”. Durante um evento realizado nesta sexta-feira (24), no interior de São Paulo, o presidente afirmou que quando um funcionário recebe aumento, “se dedica muito mais”.

“É preciso mudar o discurso, é preciso saber o que é gasto e o que é investimento. ‘Ah, o governo federal não pode dar aumento para seus funcionários porque é gasto. Quando as empresas vão dar aumento para seus funcionários, por que elas dão? Porque elas sabem que o funcionário precisa do aumento para trabalhar mais feliz. Então, não é gasto, é investimento”, disse Lula no evento.

A declaração do presidente foi feita em resposta a críticas de estudantes sobre a paralisação das universidades e institutos federais devido à falta de negociações. Na quarta-feira (22), o Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos anunciou em comunicado que as discussões com os professores sobre o tema haviam sido encerradas.



Veja mais notícias no blogdovalente.com.br e siga o Blog no Google Notícia