Nova carteira de identidade não tem mais o RG como número principal

A antiga carteira de identidade ainda não perdeu a validade, mas só será aceita até 28 de fevereiro de 2032.

cpf
Foto: reprodução

A nova Carteira de Identidade Nacional (CNI), emitida pelos estados brasileiros e no Distrito Federal desde janeiro deste ano, unifica o Registro Geral (RG) em todas as unidades da federação por meio do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), possibilitando “melhorar os cadastros administrativos, fortalecer as verificações das Forças de Segurança Pública e mitigar os problemas de fraudes no Brasil”, conforme afirmado pelo governo.

Embora o RG “antigo”, com impressão do polegar, tenha validade até 2032, o governo federal está acelerando a produção da nova carteira de identidade digital.

A Carteira de Identidade Nacional possui um QR Code que permite verificar se o documento foi roubado ou extraviado. Além disso, o CPF passa a ser o número único e suficiente para a identificação do cidadão, eliminando a necessidade de um RG. Segundo o governo, o RG deve gradativamente cair em desuso nos cadastros.

O documento segue o disposto na Lei nº 14.534/2023, sancionada pelo presidente Lula, que determina o CPF como número único e suficiente para identificação do cidadão nos bancos de dados de serviços públicos. Já a antiga carteira de identidade ainda não perdeu a validade, mas só será aceita até 28 de fevereiro de 2032.

Antes, cada cidadão poderia ter até 27 RGs diferentes, um por unidade da federação. Com a implementação da nova identidade, o brasileiro passa a adotar apenas o CPF como número identificador.

Com a nova identidade, a probabilidade de fraudes é menor, visto que antes era possível que a mesma pessoa tivesse um número de RG por estado, além do CPF. Com a CIN, o cidadão passa a ter um número de identificação apenas.

A nova carteira apresenta ainda um QR Code, que permite verificar a autenticidade do documento, bem como saber se foi furtado ou extraviado, por meio de qualquer smartphone. Conta ainda com um código de padrão internacional chamado MRZ, o mesmo utilizado em passaportes.



Veja mais notícias no blogdovalente.com.br e siga o Blog no Google Notícia