Polícia Federal investiga golpe com site falso do Enem

Golpistas usavam o site falso para enganar candidatos e cobrar uma taxa de inscrição falsa

Foto: reprodução

O Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais (Inep) acionou a Polícia Federal para investigar um golpe envolvendo um site que simulava a página oficial de inscrições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Golpistas usavam o site falso para enganar candidatos e cobrar uma taxa de inscrição falsa.

A fraude foi descoberta na quinta-feira (30), quando o Inep identificou que o site direcionava vítimas a uma plataforma de pagamentos via pix ou cartões de crédito.

Em nota, o instituto destacou que a Página do Participante do Enem, acessível pelo portal do Inep ou pelo endereço enem.inep.gov.br/participante, está funcionando normalmente e sem interferências.

O Inep enfatizou a importância de verificar a autenticidade do site antes de realizar o pagamento da taxa.

“É importante ressaltar que o pagamento da taxa de inscrição é feito por meio de boleto do Banco do Brasil, que só é disponibilizado ao inscrito após acesso ao sistema do exame por meio do login único do Gov.br”.

O site falso imitava o layout e funcionalidades do verdadeiro, mas não possuía o domínio .gov.br, essencial para identificar uma página oficial do governo.

Para evitar cair no golpe, candidatos devem verificar se o site possui o domínio correto e observar que a página oficial requer tanto o CPF quanto a senha do Gov.br para acesso.

As provas do Enem deste ano serão realizadas nos dias 3 e 10 de novembro em todas as unidades da Federação. O período de inscrição começou na segunda-feira (27/5) e vai até 7 de junho.

As inscrições devem ser feitas na Página do Participante do Enem, onde é necessário inserir o CPF e a senha do Gov.br.

A taxa de inscrição é de R$ 85 e pode ser paga por boleto, pix, cartão de crédito ou débito em conta corrente ou poupança, dependendo do banco. O prazo para pagamento da taxa é 12 de junho.

Devido à calamidade pública no Rio Grande do Sul, os moradores do estado terão um prazo extra para se inscrever.

O Ministério da Educação (MEC) ainda vai divulgar o novo calendário e garantiu isenção da taxa de inscrição, mesmo para aqueles que tiveram a justificativa de ausência na edição de 2023 reprovada.



Veja mais notícias no blogdovalente.com.br e siga o Blog no Google Notícia