STF paga R$ 39 mil para segurança de Toffoli em viagem à final da Champions League

O segurança recebeu os valores por acompanhar Toffoli de 25 de maio a 3 de junho.

Foto: Nelson Jr. / SCO / STF

O Supremo Tribunal Federal (STF) pagou R$ 39 mil em diárias internacionais para um segurança acompanhar o ministro Dias Toffoli em uma viagem à Inglaterra, que incluiu a final da Champions League. O segurança recebeu os valores por acompanhar Toffoli de 25 de maio a 3 de junho. O Real Madrid venceu o torneio no dia 1º de junho, e Toffoli participou remotamente da sessão do STF em 29 de maio.

Viagem de Toffoli à final da Champions League

O STF não confirmou a viagem do ministro nem suas atividades no exterior. A instituição afirmou que “nenhuma viagem reduz o ritmo de trabalho do ministro, que continua trabalhando em seus votos e decisões e participando das sessões colegiadas.”

Gastos anteriores com segurança

Antes disso, o STF havia gasto R$ 99,6 mil para um segurança acompanhar Toffoli em eventos em Londres e Madri. As informações sobre a viagem recente estão registradas em ordem bancária emitida no último dia 27 e nos dados do Siafi.

Participação de Toffoli em eventos

Toffoli assistiu à vitória do Real Madrid contra o Borussia Dortmund no estádio Wembley, ao lado do empresário Alberto Leite. Leite não quis comentar sobre a viagem e afirmou que não arcou com despesas de Toffoli na Inglaterra. Leite participou de evento com Jair Bolsonaro e Elon Musk em 2022.

FS Security e o 1º Fórum Jurídico Brasil de Ideias

A FS Security, de Alberto Leite, foi uma das patrocinadoras do 1º Fórum Jurídico Brasil de Ideias em Londres, que contou com a presença de Toffoli e outras autoridades. A assessoria do STF disse que o setor de segurança “não informa razões e locais de deslocamento.” O Supremo afirmou que Toffoli não recebeu passagens ou diárias do STF para a viagem.

Outras revelações e segurança dos ministros

Em 2022, o portal Metrópoles revelou que o ministro Kassio Nunes Marques também assistiu à final da Champions com despesas pagas por um advogado. O STF afirmou que a divulgação de informações sobre seguranças pode representar uma ameaça à segurança do servidor e da autoridade protegida.

Diárias para viagens de segurança

O STF pagou cerca de R$ 170 mil em 2024 em diárias para viagens do segurança de Toffoli, tanto no Brasil quanto no exterior. Os ministros do STF recebem US$ 959,40 em diárias para viagens internacionais e US$ 671,58 para outros beneficiários. Toffoli e outros ministros participaram de eventos na Europa em abril e maio.

Patrocinadores e eventos jurídicos

Empresas como BAT Brasil e Banco Master patrocinaram o 1º Fórum Jurídico Brasil de Ideias, mas a imprensa foi barrada do evento. A FS Security declarou que foi convidada para debates sobre cybersegurança, inteligência artificial e tecnologia, afirmando não ter ações em tribunais superiores.

Toffoli participou de eventos jurídicos em Madri de 6 a 8 de maio e criticou as reportagens sobre as viagens dos magistrados, chamando-as de “inadequadas e incorretas.”

Com base nos os riscos avaliados, a secretaria de Segurança do STF determina o número de agentes que acompanham os ministros conforme.

Resumo

O STF gastou R$ 39 mil para que um segurança acompanhasse o ministro Dias Toffoli em uma viagem à Inglaterra, que incluiu a final da Champions League. As despesas foram pagas antecipadamente, e o STF defende que nenhuma viagem compromete o trabalho dos ministros.



Veja mais notícias no blogdovalente.com.br e siga o Blog no Google Notícia