Porto Seguro: Hospital esclarece desligamento de médica que pediu envio de hidroxicloroquina a Bolsonaro

Circulou na manhã desta quinta-feira, 2 de julho, que a médica Raissa Soares havia sido demitida do Hospital Regional Deputado Luís Eduardo Magalhães (HRDLEM) em Porto Seguro, e as motivações seriam políticas.

Entretanto, por meio de nota, a Assessoria de Comunicação de Porto Seguro, o HRDLEM, administrado pelo Instituto de Gestão e Humanização (IGH), esclarece que a médica Raissa Soares fez parte do quadro clínico da Unidade com carga horária reduzida, cumprindo apenas com 2 plantões mensais.

Leia trechos da nota na íntegra:

“Dra. Raissa foi admitida há 1 ano e, agora, diante dos fluxos de renovação contratual, o setor responsável procurou a profissional, esclarecendo a necessidade de aumento da carga horária, tendo em vista que necessitamos de plantonistas com maior disponibilidade.

Diante disso, a própria médica, optou pela não renovação do contrato, com a justificativa da grande demanda de trabalho nesse período de enfrentamento ao Coronavírus, onde ela é diretora da UPA e tem priorizado também os atendimentos em um Hospital particular.

A diretoria do HRDLEM lamenta essa deturpação dos fatos. A abordagem foi para ampliação da jornada, uma vez que a escala vem necessitando de reforços. A profissional no entanto, reconheceu suas dificuldades frente aos compromissos externos que executa, e compreendemos o seu relevante papel. Reitero que o nosso compromisso é com a saúde da população”.

Fonte: Solo