Cemitérios municipais registram queda de 33% nos sepultamentos por covid-19 em Salvador

O número de sepultamentos por Covid-19 nos cemitérios municipais de Salvador teve uma redução significativa em agosto. Enquanto em julho houve 208 enterros por conta da doença, esse mês foram, até o momento, 88.  A redução vem sendo observada desde o mês passado, considerando que de junho para julho houve uma queda de 33%. Em junho, o número alcançou chegou a 313, o mais alto registrado.

Segundo o secretário municipal de Ordem Pública (Semop), Marcus Passos, no mês de maio os cemitérios públicos municipais tiveram uma média de 8,5 sepultamentos por covid-19 ao dia. Em junho, foram 10.4. Essa média caiu para 6.9 por dia em julho e, neste mês, está em 3,8. Por ter acesso aos dados de outros cemitérios, o secretário tem observado que essa é uma realidade que está se refletindo também nas unidades privadas.

“Fizemos todo um planejamento para aumentar o número de vagas nos cemitérios municipais justamente para evitar a situação vivenciada em outras cidades, em que pessoas estavam sendo sepultados em valas comuns. Como a Prefeitura e o governo do Estado foram muito assertivos na aplicação de medidas restritivas na cidade, além das ações de proteção à vida, graças a Deus as mortes e sepultamentos não atingiram os números elevados que vimos em outros locais”, afirma o Marcus Passos.

O secretário alerta, no entanto, que isso não quer dizer que as pessoas devem relaxar dos cuidados e ações para contenção da doença, respeitando os decretos e protocolos do município. “Isso não quer dizer que a pandemia acabou. Os cuidados devem ser mantidos e temos que lembrar que essa redução reflete, inclusive, as ações preventivas adotadas pela gestão municipal e que surtiram efeitos positivos”, conta.

A Semop entregou 690 vagas no cemitério de Brotas esse ano, 120 no de Paripe e 480 no de Plataforma. O órgão também está construindo 1.820 novas vagas, que devem ficar prontas nos próximos dias. Além disso, a secretaria firmou um convênio com outros cemitérios particulares da cidade para a aquisição de gavetas, covas e realização de cremações, de acordo com a necessidade. Mesmo com a redução, as medidas de proteção ao público e aos trabalhadores em velórios continuam mantidas.

No caso de óbitos por Covid -19, o corpo sai da funerária direto para o sepultamento, sem realização de velório e nenhuma cerimônia. Nesses casos, o caixão fica fechado durante todo o tempo. Os coveiros receberam orientações de como manusear o caixão durante o sepultamento.

Para os familiares que perderam entes queridos sem ter sido por conta da Covid-19, a recomendação informada no momento do agendamento é da redução do tempo da cerimônia de sepultamento para até dez minutos e com, no máximo, dez pessoas presentes. E mais: sugere que seja mantida a distância mínima de dois metros entre os presentes.

Os telefones para agendar sepultamentos em qualquer um dos dez cemitérios municipais são (71) 3322-1037 e (71) 3202-5429. As unidades ficam em Brotas, Itapuã, Pirajá, Plataforma, Periperi, Paripe e quatro deles localizados nas ilhas de Bom Jesus, Maré, Paramana e Ponta de Nossa Senhora.

*Correio