Fachin nega pedido do PSOL sobre restrições ao WhatsApp

Fachin nega pedido do PSOL sobre restrições ao WhatsApp
© Ueslei Marcelino/Reuters

 

ministro Luiz Edson Fachin do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou neste domingo (21) um pedido de liminar feito pelo PSOL para que fossem impostas restrições ao WhatsApp.

Para entrar com o pedido, a legenda argumentou que o objetivo era evitar que o segundo turno, que ocorre no próximo dia 28, fosse influenciado pela disseminação de dados falsos na rede social. As informações são do G1.

Porém, Fachin argumentou que o PSOL não demonstrou “fundamentos jurídicos específicos” nem indicou “a conduta ilícita supostamente praticada” e, por isso, negou a solicitação.

*Notícias ao minuto