Bahia fica sem Hernane na fase final do Baiano e preocupa

O pior aconteceu. O atacante Hernane, que torceu o joelho ao pisar num dos muitos buracos do irregular gramado do Estádio Pedro Amorim, em Senhor do Bonfim, domingo passado, no jogo contra o Bahia de Feira, está fora da fase decisiva do Campeonato Baiano, da Copa do Nordeste, da primeira fase da Copa do Brasil e início da Série B do Campeonato Brasileiro. O resultado do exame de ressonância magnética confirmou lesão nos ligamentos do joelho esquerdo do artilheiro, que ficará de 60 a 90 dias fora dos gramados em fase de recuperação.

Hernane, o artilheiro do Bahia com 8 gols na temporada, foi diagnosticado com uma lesão no ligamento colateral medial do joelho, após pisar em um buraco do gramado do estádio Pedro Amorim, em Senhor do Bonfim, durante o triunfo sobre o Bahia de Feira por 2 a 0, pela 5ª rodada do Campeoanto Baiano. De acordo com o médico do clube, Luiz Sapucaia, em entrevista ao Programa do Esquadrão, o caso de Hernane não tem necessidade de fazer cirurgia por isso um tempo menor de recuperação.

“O atleta Hernane Brocador teve uma lesão no ligamento colateral medial do joelho, de tratamento conservador. Graças a Deus, não houve nenhuma lesão que sugira indicação cirúrgica. Uma lesão que a gente cai tratar conservadoramente no clube, sem maiores complicadores. Vamos afastá-lo dos treinos e atividades com bola por pelo menos 60 a 90 dias”, explicou Luiz Sapucaia.

Com isso, Hernane está fora do Ba-Vi, do Campeonato Baiano e da Copa do Nordeste. O jogador só deve voltar aos gramados durante a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro, principal competição para o Bahia neste ano. Daqui pra lá, o Brocador vai passar por um intenso tratamento médico.

“Hernane fará tratamento de fisioterapia, trabalho de isometria para manter o tônus e a força muscular, com imobilização do joelho de quatro a seis semanas, sem caminhar, para que estabilize e o ligamento cicatrize no local de origem”, explicou o médico.
Em relação aos outros jogadores que estão no DM, Gustavo Blanco e João Paulo, em fase de transição para o campo, são os que têm mais chances de jogarem o Ba-Vi. Diferentemente de Moisés, com estiramento, Danilo Pires, com dores na panturrilha, e Tinga, lesão no ligamento colateral medial. (Tribuna da Bahia)