Com Vini Jr e Rodrygo no auge, Brasil enfrenta México em amistoso

Foto: UEFA / Divulgação

Com seus atacantes em excelente fase, destacando-se Vinícius Jr e Rodrygo, a seleção brasileira terá um teste neste sábado (8) contra um México abalado, em um amistoso preparatório para a Copa América-2024, que será disputada nos Estados Unidos.

O técnico da seleção brasileira, Dorival Júnior, comandará a equipe em sua terceira partida, ansioso para deixar para trás um decepcionante ano de 2023.

Após vencer a Inglaterra por 1 a 0 e empatar com a Espanha em 3 a 3 em março, com uma atuação brilhante de Endrick, o Brasil volta a campo no estádio Kyle Field, na cidade de College Station, Texas, às 22h00 (horário de Brasília).

Este será o primeiro de dois amistosos – o segundo será na quarta-feira, contra os Estados Unidos, em Orlando – antes de focar totalmente na Copa América, que ocorrerá de 20 de junho a 14 de julho. O Brasil não vence o torneio desde 2019.

Dorival Júnior quer verificar se o desempenho promissor apresentado nos amistosos de março se mantém ou se ainda há muito trabalho a ser feito para devolver o brilho à ‘seleção canarinho’.

Sem jogadores experientes como o lesionado Neymar e o capitão Casemiro, ausente por decisão técnica, a responsabilidade recai sobre os jovens: os atacantes Vinícius Jr, Rodrygo e Endrick, que a partir de julho formarão um ataque promissor ao lado de Kylian Mbappé no Real Madrid.

Após conquistarem a Liga dos Campeões pelo time ‘merengue’ no sábado, dia 1º de junho, Vini e Rodrygo só se juntaram ao grupo no centro de treinamento na quarta-feira, o que torna possível que eles não sejam titulares contra os mexicanos.

Se iniciar a partida, Endrick fará sua primeira atuação como titular pela seleção brasileira.

“Esta geração é muito forte para conquistar grandes coisas com a seleção”, garantiu Vinícius, um sério candidato a conquistar a Bola de Ouro.

Dorival Júnior não deu pistas sobre a escalação, embora desde que assumiu o cargo, em janeiro, tenha defendido um elenco equilibrado que permita explorar o talento individual dos seus atacantes.

O desfalque certo é o zagueiro Gabriel Magalhães, que está com uma lesão no ombro direito que o afastou de boa parte dos treinos nos Estados Unidos.

“Temos um meio-campo muito móvel e dinâmico, habituado a jogar na Premier League, que é muito intensa”, afirmou o meia Andreas Pereira.

Esse meio-campo, além da potencial ameaça de Vinícius Jr e Rodrygo, promete ser um dos desafios que o México terá de enfrentar para evitar uma nova goleada dolorosa.

‘El Tri’ foi derrotado por 4 a 0 pelo Uruguai na quarta-feira, em Denver. Jaime Lozano iniciou a partida com uma equipe alternativa, decisão questionada até pelo técnico adversário, o argentino Marcelo Bielsa.

Uma aposta semelhante, no entanto, valeu a pena na vitória sobre a fraca Bolívia por 1 a 0 na última sexta-feira, em Chicago.

O revés diante da ‘Celeste’ num momento em que procura substitutos para medalhões como Guillermo Ochoa, Raúl Jiménez e Hirving Lozano, que não foram convocados, colocou um peso adicional sobre o técnico num cargo que historicamente implica uma pressão sufocante.

“Esses jogadores (que atuaram contra o Uruguai) foram os que tiveram um pouco mais de tempo trabalhando conosco. Agora contra o Brasil veremos rostos mais conhecidos, que é o que estava planejado”, disse o treinador.



Veja mais notícias no blogdovalente.com.br e siga o Blog no Google Notícia