Operação Maria da Penha termina com mais de 348 pessoas presas por agressão à mulher

Operação Maria da Penha termina com mais de 348 pessoas presas por agressão à mulher

A Operação Maria da Penha, da Polícia Civil da Bahia, terminou nesta segunda-feira (20), com 348 pessoas presas pelos crimes de feminicídio, lesão corporal, ameaça, estupro e descumprimento de medida protetiva de urgência.

De acordo com o delegado Jorge Figueiredo, durante a operação, um adolescente foi apreendido, 51 mandados de prisão e 28 de busca e apreensão foram cumpridos.

A ação é coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP). Na Bahia, a ação conta com equipes dos Departamentos de Polícia Metropolitana (Depom), de Polícia do Interior (Depin), de Inteligência Policial (DIP), da Coordenação de Polícia Interestadual (Polinter) e da Assessoria Executiva de Operações de Polícia Judiciária (AEXPJ).

Neste domingo, uma mulher foi vítima de feminicídio em Santo Antônio de Jesus. O caso ocorreu no Bairro São Paulo, depois que seu ex-companheiro, que está foragido, deflagrou um tiro acertando o peito.

Maria de Fátima Santana de Jesus, chegou a ser socorrida, mais morreu ao dar entrada no HRSAJ.

Fátima estava separada do suspeito há mais de um ano e, segundo os familiares, vinha sofrendo diversas ameaças do ex-marido.