Ex-PM é preso suspeito de estuprar a filha dos 10 aos 18 anos no RJ

Um ex-policial militar foi preso na manhã desta terça-feira (1) suspeito de estuprar a própria filha, dos 10 aos 18 anos.

Atualmente, Rogério Fonseca de Oliveira, de 56 anos, trabalhava como motorista de aplicativo. A polícia diz que ele confessou os estupros na delegacia e que ainda filmava as relações sexuais.

Rogério foi encontrado por agentes da Delegacia de Jurujuba, na casa da mãe, em Itaguaí, Região Metropolitana. A defesa dele não foi localizada pelo RJ1.

“Uma frase dele que me marcou muito foi que ele falou assim: ‘Qualquer pessoa que ficar com você, vai ver o estrago que eu fiz com você’. Então aceitar o seu corpo, mediante a isso, é bem difícil, né”, desabafa a vítima.
Testemunhas também confirmaram um “comportamento abusivo” do pai, segundo o relato do delegado Gabriel Ferrando.

“Ele confirma a existência dos fatos e tenta, de certa forma, apresentar uma tese favorável à sua defesa, justificando que os atos foram praticados a partir de uma certa idade, enfim, uma coisa realmente inacreditável”, afirma.

A vítima conta também que a mãe não sabia dos crimes e ficou chocada quando ouviu o relato da filha. Rogério saiu de casa há quase dois anos e vai responder por crime de estupro de vulnerável. Ele pode pegar mais de 15 anos de prisão.

“Ele me perseguia na rua, ele criava redes sociais fakes minhas, pra poder tá falando mal de mim, ele se passava por mim nas conversas. Então, todo comportamento dele comigo, as pessoas percebiam que não era normal”, relata a vítima.

*G1