‘Sou inocente; minha filha me condena, mas vamos esperar a Justiça’, diz Paulo Cupertino ao ser preso em SP

Após três anos foragido, o empresário foi preso na Zona Sul da capital paulista nesta segunda (16). Ele estava desaparecido desde 9 de junho de 2019, quando matou o ator Rafael Miguel e os pais dele por não aceitar o namoro da filha com o artista.

'Sou inocente; minha filha me condena, mas vamos esperar a Justiça', diz Paulo Cupertino ao ser preso em SP

Preso na tarde desta segunda-feira (16) em São Paulo, após mais de três anos sendo procurado pela polícia, o réu Paulo Cupertino Matias alegou que é inocente do triplo homicídio cometido contra a família do ex-namorado da filha em 2019.

Na chegada ao prédio do Departamento de Homicídios de São Paulo (DHPP), Cupertino afirmou que “vai esperar a Justiça para saber a verdade” sobre o caso.

“Eu sou inocente. A minha filha me condena, mas vamos esperar a Justiça para saber a verdade. Olha minha filha ontem e olha hoje”, disse o réu.

Segundo o delegado-geral da Polícia Civil, Osvaldo Nico Gonçalves, no interrogatório no DHPP Cupertino afirmou que “a filha tá muito mais feliz agora do que no tempo que ela namorava com o rapaz”.

“Ele falou pra mim da filha. Ele falou que a filha tá muito mais feliz agora do que no tempo que ela namorava com o rapaz. Ele falou pra mim isso, agora precisa ver com a filha dele. Ele chegou a falar pra mim que está com a consciência tranquila porque a filha tava muito mais feliz agora do que antes”, declarou Nico.

Após a prisão do pai, a jovem Isabela Tibcherani, de 21 anos, filha de Paulo Cupertino, disse nas redes sociais que passa por um momento de “mistura muito grande de sentimentos”.

“Fui informada do ocorrido. Não consigo falar muito [a] respeito agora, mas quero agradecer todas as mensagens e todo o apoio. É uma mistura muito grande de sentimentos e agora preciso de espaço. Grata. Isabela”, afirmou .

Cupertino foi detido por policiais da 6ª. Seccional no Jardim Miriam, Zona Sul de São Paulo e levado inicialmente para o 98º Distrito Policial.

Após a prisão, ele foi levado ao Instituto Médico Legal (IML), onde fez o exame de corpo de delito e depois foi para a Divisão de Capturas, no prédio do DHPP, no Centro da capital paulista, onde ficará à disposição da Justiça.

Fonte: G1

 

Veja mais notícias no blogdovalente.com.br e siga o Blog no Google Notícias